AIPA

Espanha: Detidas 13 pessoas que prometiam legalizar imigrantes

Barcelona, 19/01 - A Polícia espanhola deteve quinta-feira 13 pessoas que cobraram presumivelmente três mil euros a mais de uma centena de imigrantes ilegais, com vista à regularização da sua situação no país, informaram fontes policiais. Os detidos, que segundo a polícia, integram uma rede criminosa, facilitavam contratos falsos aos imigrantes, na sua maioria extra-comunitários. A Unidade Contra as Redes de Imigração e Falsificação (UCRIF) decidiu começar a investigar, após a sub-delegação do Governo em Barcelona alertar que uma empresa tinha apresentado 47 ofertas de emprego suspeitas. A empresa em questão tinha oito trabalhadores, na altura com baixa na Segurança Social, três sócios, um administrador e uma procuradora. Os 13 detidos dirigiam 110 empresas e já estavam na mira do serviço de estrangeiros por terem apresentado, anteriormente, mais de 60 requerimentos para legalizar imigrantes. A polícia conseguiu que três vítimas identificassem alguns dos detidos e confessassem ter pago três mil euros para regularizar a sua situação em território espanhol. As vigilâncias pessoais aos suspeitos serviram para comprovar que na sede da empresa o vai-vém de imigrantes era uma constante. Os investigadores decidiram intervir e descobriram que, nessa empresa, se recorria a ofertas de trabalho falsas e vendiam-se facturas falsas. Os 13 detidos são acusados dos crimes de favorecimento de imigração ilegal, violação dos direitos dos trabalhadores, falsificação documental e burla.

Publicado: Tera, 23 Janeiro, 2007

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter