AIPA

Ilha da Terceira-Igreja também põe a mesa para povos imigrantes

08-01-2007 por A UNIÃO “Natal de Um Só Lar. Mesa Aberta a Todos os Povos” – foi com este slogan que o almoço dos imigrantes renovou o intuito de unir à volta da mesa a confraternização entre povos de diferentes nacionalidades. O almoço de Natal dos imigrantes, promovido pelo Serviço de Apoio à Pastoral da Mobilidade Humana da Diocese de Angra, que se realizou ontem em diversas ilhas, reuniu algumas centenas de pessoas. Em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, o encontro juntou algumas dezenas de pessoas. Trata-se de um ritual, explicou o coordenador da Pastoral das Migrações, iniciado em 1998 e que, desde o seu início, pretende cumprir o propósito do “acolhimento” e da “integração”. “Todas as pessoas são nossos iguais. Trata-se de seres humanos”, disse o padre Costa Freitas. O almoço-convívio oferecido decorreu num “ambiente acolhedor com uma refeição condigna”, sendo a comida confeccionada no seminário através do serviço gratuito do chefe de cozinha. Vinte quilos de arroz, mais de trinta frangos, nove quilos em carnes de porco, foram alguns dos elementos que constaram na ementa servida pelos imigrantes a viver na Terceira. A refeição foi preparada “sem subsídios de ninguém”, conforme deixou claro o sacerdote, acrescentando que se procedeu à angariação de bens e de ajudas de “quem quisesse contribuir”.||

Publicado: Segunda, 08 Janeiro, 2007

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter