AIPA

Nasceu na Ucrânia e vive cá há dez

Nasceu na Ucrânia e vive cá há dez

B.I:

Nome: Eduardo Selyanin Idade: 43 anos Formação Académica: Licenciatura em Direito Lema de Vida: Lutar Passatempo Preferido: Jogar futebol, mergulhar ou passear

Conte-nos um pouco como foi a sua vinda para os Açores. A minha vinda para cá deu-se em 2001. Na Ucrânia já se fazia sentir a dificuldade económica e, por isso, decidi sair do país para arranjar trabalho. Mas no início foi uma aventura, não sabia que ia ficar por aqui. Queria fazer uma viagem para ganhar dinheiro, cheguei aos Açores e gostei. Foi a primeira vez que saí da Ucrânia e vim directo para São Miguel. Antes de vir para cá, tinha alguma ideia do que era os Açores? Não sabia o que era os Açores, por isso fiz uma pesquisa na internet antes de vir para cá, mas como a internet naquela altura não estava tão desenvolvida como está agora, não vim com grandes ideias do que era os Açores.

Quando chegou cá quais foram as suas principais dificuldades? A língua foi o meu principal obstáculo para a minha integração. Adaptei-me bem à cultura, à ilha e aos açorianos mas, devido à dificuldade que tive com o português, os primeiros tempos cá foram complicados.

Como está agora a sua relação com o seu país de origem? Está boa. Ainda tenho lá família, entro em contacto com ela e consigo saber o que se passa no país, mas raramente vou de férias para Ucrânia.

Pensa um dia regressar? Não sei, já construi aqui a minha vida, tenho cá a minha mulher e o meu filho, já fiz muitos amigos e actualmente estou a construir a minha casa nova.

Perspectivas para o futuro? Estou agora a fazer um mestrado em Higiene e Segurança no Trabalho na Universidade dos Açores. Quero adaptar o meu curso a esta área e, por isso, para o futuro espero conseguir acabar este mestrado, porque com as dificuldades que ainda tenho na língua é complicado, e conseguir um emprego na área.

O que recomendaria a um imigrante que viesse neste momento para os Açores? Primeiramente recomendaria que aprendesse a língua portuguesa antes de sair do seu país porque é o principal para se adaptar bem.

Rumos Cruzados de 24 de Fevereiro de 2011.

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter