AIPA

Deportação é um atentado aos direitos humanos, diz Berta Cabral

A Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada (CMPD) considera que a deportação é um atentado aos direitos humanos. Segundo a responsável só uma sensibilização constante junto das comunidades açorianas nos países da América do Norte poderá resolver a problemática da deportação, nomeadamente através da naturalização. Berta Cabral afirmou que o facto de muitos açorianos ainda não terem obtido a cidadania nos países para onde emigraram "constitui um atentado sem precedentes aos direitos humanos", alertando para o facto de ser necessário que as autoridades portuguesas e norte-americanas ajudem na sensibilização junto das comunidades. A presidente da autarquia sublinhou ser importante a inserção de cidadãos deportados nas comunidades com as quais mais se identificam. Refira-se que estas afirmações foram proferidas na conferência promovida pela CMPD, subordinada ao tema "O Fenómeno da Deportação nos Açores: Causas e Consequências", que decorreu na Biblioteca Municipal de Ponta Delgada e que teve como principais objectivos compreender as causas e consequências do fenómeno da deportação e alertar para a necessidade de haver um maior diálogo social sobre a problemática.

 

JornalDiario

Publicado: Sexta, 12 Maro, 2010

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter