AIPA

Imigração: Imagem da criminalidade "foi injustamente colada" aos imigrantes - alta-comissária

Guarda, Portugal 07/10/2008 18:09 (LUSA) Temas: Religião, Sociedade, imigração Guarda, 07 Out (Lusa) - A alta-comissária para a Imigração e Diálogo Intercultural, Rosário Farmhouse, disse hoje na Guarda que a imagem da criminalidade “foi injustamente colada” aos imigrantes, tratando-se de uma situação que “contribui para o racismo e para a xenofobia”. “Ultimamente, muitos dos media têm ligado a imagem da criminalidade aos imigrantes, o que é injusto, porque os imigrantes são um contributo muitíssimo importante para o nosso país”, salientou Rosário Farmhouse. A alta-comissária para a Imigração e Diálogo Intercultural, que falava à Agência Lusa à margem da inauguração do Centro Local de Apoio e Integração de Imigrantes (CLAII) da Caritas Diocesana da Guarda, referiu que “não há nenhum estudo que comprove que há maior propensão para a criminalidade que esteja relacionado com alguma nacionalidade específica”. “A criminalidade não está ligada com a nacionalidade, tem a ver com factores de pobreza, com factores de exclusão, que existem em todos os grupos da sociedade portuguesa, sejam imigrantes, sejam portugueses, existem quer em zonas de muitos quer de poucos imigrantes, como o Norte do país”, afirmou. A responsável referiu, também, que a imagem da criminalidade associada aos imigrantes “foi injustamente colada” aos estrangeiros residentes em Portugal, reconhecendo tratar-se de uma situação que “contribui para o racismo e para a xenofobia”. Adiantou que o Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural (ACIDI) está a tentar “desconstruir estes preconceitos, porque sem dúvida que Portugal sem os imigrantes seria muito mais pobre ainda, estaria a sofrer muito mais com a crise que se sente no resto do mundo e perderia a capacidade de competitividade que vai tendo e muita da sua própria riqueza”. “Temos que ver os imigrantes e a imigração como um grande desafio e uma oportunidade para todos e não como uma ameaça”, disse a responsável. Acrescentou que o ACIDI está a “arranjar mecanismos para melhorar a imagem positiva [dos estrangeiros residentes em Portugal] dando a conhecer, cada vez mais, as potencialidades da imigração”. A alta-comissária referiu que até final de 2008, Ano Europeu do Diálogo Intercultural, serão realizadas várias acções a nível nacional para acabar com os preconceitos em relação aos estrangeiros, justificando que “muito do preconceito e da xenofobia que surge se deve ao desconhecimento da realidade”. “É importante que as pessoas conheçam” o imigrante e que o vejam “como um ser humano que procura melhores condições de vida, que procura ser feliz”, disse Rosário Farmhouse. “Os imigrantes quando imigram não imigram para cometerem crimes, para irem para a prisão, imigram com o sonho de criarem melhores condições” de vida, frisou a responsável. O Centro Local de Apoio e Integração de Imigrantes da Guarda é o 78º criado a nível nacional e funciona a partir de hoje nas instalações da Caritas Diocesana da Guarda, com o apoio de duas mediadoras. O gabinete prestará apoio em áreas como enquadramento legal, reagrupamento familiar, acesso à saúde, acesso à educação, reconhecimento de habilitações e competências, meios jurídicos de combate ao racismo e à xenofobia. A presidente da direcção da Caritas local, Isabel Varandas, recordou que a inauguração deste espaço, criado no âmbito de um protocolo celebrado com o ACIDI, significa “o concretizar de um sonho há muito acalentado”. Recordou que a partir de 2000 a instituição que dirige começou a apoiar imigrantes, em maior número vindos de países de Leste, a quem foram atribuídos “géneros alimentares, vestuário, ajuda na procura de emprego e ministradas aulas de Português”. No distrito da Guarda residem 4.423 estrangeiros, de 75 nacionalidades, segundo referiu Manuel Alves, responsável pela Delegação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, também presente na cerimónia de inauguração do novo espaço.

Publicado: Tera, 07 Outubro, 2008

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter