AIPA

Portugal: Mais de mil empregos para imigrantes disponíveis na Internet

O portal na Internet que reúne ofertas de emprego para imigrantes de países de fora da União Europeia dispõe, desde o dia 19 deste mês, de 1.515 ofertas de trabalho para estrangeiros residentes em Portugal. O presidente da Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) de Portugal, Francisco Madelino, disse que daquele conjunto de ofertas, 1.322 são para “actividades permanentes” e as restantes 193 para trabalhos sazonais. Este conjunto de ofertas de emprego já esteve disponível apenas para candidatos portugueses, mas não foram preenchidas ao longo de um mês, prazo a partir do qual passam a ficar disponíveis para trabalhadores imigrantes, acrescentou o presidente do IEFP, entidade responsável pela iniciativa de criação do portal na Internet, cujo endereço é www.netemprego.imigrante.gov.pt. A apresentação do projecto decorreu numa cerimónia em Lisboa presidida pelo ministro Pedro Silva Pereira, o governante que tem a pasta das questões relativas à imigração, e que contou também com a presença dos secretários de Estado do Emprego e Formação Profissional, Fernando Medina, e Adjunto e da Administração Interna, José Magalhães. As áreas da restauração e do trabalho doméstico são as que recolhem um maior número de ofertas por satisfazer, “porque não estão em consonância com a expectativa” dos desempregados portugueses, disse Francisco Madelino. “O objectivo de tudo isto é regular mais o mercado de trabalho e diminuir as situações irregulares e clandestinas” que muitas vezes envolvem os trabalhadores imigrantes, e “dignificar a situação daqueles cidadãos estrangeiros”, acrescentou o responsável. Remunerações baixas, trabalhos pouco dignificados ou muito exigentes fisicamente são, muitas vezes, as razões porque determinados empregos não encontram candidatos dispostos a ocupá-los, explicou ainda o presidente do Instituto à Lusa. O novo portal tem a vantagem de possibilitar aos imigrantes toda a informação referente aos empregos disponíveis, permitindo-lhes a partir da sua consulta avançar para o contacto directo com as entidades empregadoras. Sobre a actual realidade da imigração laboral em Portugal, Francisco Madelino disse à Lusa que se regista uma redução da procura pelos imigrantes de Leste, mas o mercado brasileiro continua a “fazer pressão”. Estatísticas oficias indicam que o número de imigrantes legais em Portugal se aproxima dos 500 mil, o que equivale a cinco por cento da população portuguesa. Fonte: A Semana.

Publicado: Domingo, 17 Fevereiro, 2008

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter