AIPA

Almoço de Natal na Ilha da Terceira

Num convívio de Natal com imigrantes, promovido pela Direcção Regional das Comunidades e que decorreu hoje em Angra do Heroísmo, o presidente do Governo dos Açores transmitiu a cerca de duzentos estrangeiros ali presentes o apreço do seu Executivo pelo trabalho que têm desenvolvido na Região e o orgulho dos açorianos por verem a sua Região escolhida para terra de adopção, de oportunidade, de trabalho e de acolhimento. Vivem, presentemente, nos Açores, cerca de cinco mil estrangeiros de cinquenta nacionalidades, e Carlos César valorizou essa significativa presença de imigrantes fazendo um paralelismo com a história açoriana de massiva emigração para os Estados Unidos, o Canadá, o Brasil e as Bermudas, para dizer que a emigração deixou os Açores mais pobres. Sendo as pessoas a maior riqueza de uma região, a saída de tanta gente agravou as condições de pobreza que se verificaram no arquipélago, ao longo de muitos anos, disse o presidente do Governo, para acrescentar que a imigração deve ser para os Açores um motivo de enriquecimento, ao mesmo tempo que será – para todos quantos escolham viver aqui – um motivo de novas oportunidades de sucesso, de progresso e de bem-estar. Paulo Mendes, Presidente da AIPA reafirmou a importância que os movimento migratórios têm assumido na região, sendo que a criação de condições de integração depende dos vários actores, nomeadamente, do poder politico. A igualdade de oportunidades entre pessoas é algo que deve ser perseguido por todos. No entanto, o papel que cada um de nós, enquanto individuo, pode fe deve ser uma dimensão importante. Ao optarem pelos Açores, os imigrantes passam a ser iguais aos que cá estão, frisou Carlos César, dizendo que “ para mim, presidente do Governo, açorianos são todos os que cá estão e todos aqueles que, não estando nos Açores, têm saudades dos Açores e gostam dos Açores.”

Publicado: Segunda, 17 Dezembro, 2007

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter