AIPA

União Europeia quer facilitar imigração

O comissário europeu da Justiça e Assuntos Internos defendeu ontem a adopção de regras menos rígidas na legalização de imigrantes qualificados. Esta posição do italiano Franco Frattini foi comunicada à margem de uma iniciativa destinada a incentivar os 25 Estados-membros a elaborarem um documento com normas comuns sobre a imigração legal. Este "livro verde", a ser apresentado no Parlamento Europeu em Estrasburgo, deverá estar concluído até ao final do ano. "Os governos perceberam que é necessária uma estratégia europeia sobre as migrações", disse Frattini. "Estou convencido de que uma imigração bem gerida pode ser uma grande ajuda para a Europa." A União Europeia não estabeleceu até à data uma lei comum nesta matéria. Os vários ministros da Justiça e da Administração Interna acordaram, contudo, no final do ano passado, elaborar uma política comum de asilo e de imigração até 2010. Outras tentativas do género esbarraram, no passado, nomeadamente em entendimentos diferentes sobre a política de quotas. Sempre foi consensual, no entanto, que a Europa está a envelhecer rapidamente e que só um fluxo vindo de países terceiros poderá compensar esse problema demográfico. Por outro lado, a Europa tem perdido para os EUA e para o Canadá o mercado dos trabalhadores altamente qualificados em áreas específicas, como as novas tecnologias. Público

Publicado: Quarta, 12 Janeiro, 2005

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter