AIPA

Açores Solidários: Alunos levam 1500 quilos de livros a São Tomé e Príncipe

Depois da participação na Convenção Ambiental que decorreu em Dezembro, no Dubai, alunos da Escola Secundária concretizam a segunda fase do projecto. Vão levar livros usados a uma região onde eles terão de novo utilidade Reuniram cerca de 1500 quilos em livros e pretendem levá-los a São Tomé e Príncipe ainda antes de terminar o terceiro período lectivo. O projecto de um grupo de alunos do 11º ano, da Escola Secundária da Ribeira Grande, partiu da ideia de que o que já não tem utilidade para uma determinada comunidade pode ser uma ferramenta essencial para outra. Da conclusão de que não é preciso reciclar para evitar o desperdício, basta reutilizar, saiu então a iniciativa: reunir livros usados para os levar a uma outra comunidade onde terão novos leitores. Desenvolvido no âmbito do curso “Young Masters Programme” sobre Medidas Ambientais Preventivas, promovido pelo International Institute for Industrial Environmental Economics da Lund University (Suécia), o projecto envolveu, cerca de duas dezenas de alunos da Escola Secundária da Ribeira Grande. Durante um ano, tal como outros 1700 alunos de vários países, frequentaram o curso online, com o apoio das professoras Vitória Marques (Geografia) e Graça Rego (Inglês), desenvolvendo trabalhos sobre várias temáticas ligadas ao Ambiente. Em Dezembro, seis alunos viajaram até ao Dubai, para apresentar, na Convenção Global da Juventude pelo Ambiente, os fundamentos do projecto desenvolvido na Escola. Agora, outros quatro alunos irão entregar em mão, em São Tomé e Príncipe, os livros recolhidos. Eliseu Silva, presidente do Conselho Executivo da Escola Secundária da Ribeira Grande, explica que obtiveram do presidente do Governo Regional a garantia de apoio financeiro à operação dispendiosa de transporte dos livros e à viagem da comitiva escolar. Mas a iniciativa já obteve também apoios de outra ordem: a Direcção Regional dos Assuntos Europeus e Cooperação Externa pretende acompanhar os alunos e professores a São Tomé e Príncipe, e a RTP-Açores também já manifestou interesse em ir. O Conselho Executivo da escola, envolvido na logística da iniciativa, ainda não marcou a data da viagem. “Vai depender muito da disponibilidade dos aviões, pois em termos de logística é complicado”. E, apesar de não saber o montante necessário para transportar os livros, agora que tem a garantia de apoio, vai começar a organizar a viagem que, sublinha Eliseu Silva, terá de se realizar antes de Julho por causa dos exames dos alunos Fonte:AO

Publicado: Domingo, 18 Maro, 2007

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter