AIPA

13ª edição do Festival o Mundo Aqui

Dotado de uma voz inconfundível, encanta o seu público com as suas canções crioulas. É um dos maiores responsáveis pela divulgação da música de Cabo Verde pelo mundo e, por isso, uma figura de relevo na diáspora cabo-verdiana.

Senhoras e senhores, é do Tito Paris que falamos e é ele que encerrará o 13º Festival “O Mundo Aqui”.

Com o cartaz já fechado, a AIPA dá a conhecer o programa completo do festival que, com a música, gastronomia e danças do mundo, irá celebrar a diversidade cultural e promover a interculturalidade nos dias 11 e 12 de novembro, no Pavilhão do Mar, em Ponta Delgada.

O recinto do festival abre portas para a inauguração na sexta feira, a partir das 17:30. De seguida, às 18 horas, decorrerá o lançamento do livro infantil “O Tino & Kali – Uma viagem pela Migração” e, às 18:45, abre ao público a exposição “Artesanato do Mundo”.

A feira gastronómica “Paladares do Mundo” tem a abertura marcada para as 19 horas. Nesta altura, inicia também o workshop de Monotipia, ministrado por Ângela Fernandes.

Em homenagem à Ucrânia, o palco do festival “O Mundo Aqui” será estreado, às 21 horas, pelo momento musical “Encontros: Açores-Ucrânia”.  Às 22:30, “Jaime Goth & Morna convida o Fado” irá presentear os festivaleiros com um novo projeto que une a Morna de Cabo Verde com o Fado.

 No último dia do festival, o recinto abre às 12 horas para o almoço na feira gastronómica “Paladares do Mundo”. Às 14 horas, recomeça o workshop de Monotipia e, às 16, o recinto abre espaço para a dança com o workshop de dança oriental.

A professora, coreógrafa e bailarina, Diana Rego, fará um espetáculo de dança no palco do festival, às 20 horas. Na hora seguinte, iremos viajar até ao Brasil com os ritmos do “Pagodinho Europa”, uma banda formada em Lisboa.

A fechar o cartaz da 13ª edição do festival “O Mundo Aqui”, teremos a atuação do grande Tito Paris, às 22:30. As suas músicas, a semba e a coladeira que se juntam à sua voz rouca prometem um espetáculo inesquecível.

Nos dois dias do festival, sexta e sábado, em parceria com o festival “Danças na Ilha”, as noites terminam numa “festa com músicas do mundo”, animada com os sons do semba, kizomba ou afrohouse.

 

Publicado: Segunda, 31 Outubro, 2022

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter