AIPA

Rumos Cruzados

Publicamos, hoje, no jornal Açoriano Oriental, mais uma edição quinzenal dos Rumos Cruzados.
Nesta edição, temos como o "rosto da imigração", a Daniela Malanchini.
Daniela Malanchini é uma cidadã o mundo. É italiana, reside há 17 anos, doutorada Línguas e Literatura Estrangeira, mas a sua paixão é conhecer o outro lado. Por isso, adora viajar.
Anunciamos, nesta edição, a data da 11ª edição do Festival o Mundo Aqui e destacamos a aprovação, pelo governo da República, do Plano Nacional para Implementação do Pacto Global para Migrações.
Continuando a análise dos dados do Relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo 2018 do SEF, abordamos a imigração brasileira. Neste caso, um dos fatores que explica a diminuição da diferença entre o número de homens e mulheres estrangeira nos Açores tem a ver com o aumento de mulheres de nacionalidade brasileira. Os dados dos Relatórios de Imigração, Fronteiras e Asilo (RIFA), publicado pelo Serviços de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), indicam que, desde 2009, o número de mulheres imigrantes brasileiras tem sido maior do que homens.
Reforçamos o aviso do SEF de que não é necessário pedir o certificado do Registo Criminal Portugues para levar ao SEF. Bastará que, no dia designado para iniciar o processo de concessão ou de renovação do título de residência, autorize o SEF a aceder ao seu registo, sem necessidade de se deslocar aos postos de atendimento dos serviços do registo criminal.
Boa leitura e até a próxima edição.

Publicado: Sexta, 09 Agosto, 2019

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter