AIPA

Nancy Vieira no Festival o Mundo Aqui

A Associação dos Imigrantes nos Açores apresenta, nos dias 9 e 10 de novembro, nas Portas do Mar, em Ponta Delgada, mais uma edição do Festival “O Mundo Aqui”. O programa que comemora os dez anos de existência do evento terá como cabeça de cartaz a cantora cabo-verdiana, Nancy Vieira.

Com uma família oriunda da ilha da Boavista, ilha de areias saarianas, Nancy veio a crescer na africanidade da ilha de Santiago e na agitação cultural da quase nómada, ilha de São Vicente. Porém, é em Lisboa, capital do fado, que se liga à música, abraçando assim a lusofonia mestiça, com o charme e a delicadeza a que já habituou o seu público.

A sua estreia ocorre em 1995, quando lança o seu primeiro álbum, Nos Raça. Mais tarde, em 2004, lança o álbum Segred, seguindo-se Luz, em 2007. Quatro anos depois, edita, sob a direção do pianista Nando Andrade, No Amá, o álbum que a revelou ao público internacional e graças ao qual conquista um público sedento da magia de uma sonoridade espalhada por CesáriaÉvora, desde a Polónia à Grécia, dos Países Baixos a Itália, da Holanda à Rússia. 

Manhã Florida é o quinto álbum de Nancy Vieira e o segundo que grava para a produtora Harmonia, parceira da Lusafrica no arquipélago de Cabo Verde. A cantora revela-se em Mim Sem Bo Amor, uma sublime morna composta por dois destacados autores da música de Cabo Verde, Vitorino Chantre, poeta e músico, pai de Teófilo, e Amândio Cabral, autor da emblemática Sodade.

À semelhança das edições anteriores, o Festival “O Mundo Aqui” pretende ser um palco de cruzamento cultural, proporcionando espaços de valorização da cultura açoriana, dando oportunidade de divulgação de artistas imigrantes residentes na região e propiciar o conhecimento de talentos provenientes de outros espaços geográficos.

Para além da música e dos artistas provenientes de várias origens, o 10º programa do festival contará ainda com a tradicional feira gastronómica “Sabores do Mundo”, um workshop de danças tradicionais de diversos países, dança tradicional dos Açores e com uma exposição de artesanato.

 

Com esta iniciativa, a organização pretende evidenciar e potencializar os valores sociais e culturais das comunidades imigrantes, promovendo diálogos entre as diferentes culturas. 

Publicado: Quinta, 18 Outubro, 2018

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter