AIPA

Feira na Ribeira Grande para mostrar cultura dos imigrantes

Segundo uma notícia da Agência Lusa, de 22 de Junho, "música, gastronomia, artesanato, exposições, cinema e teatro vão preencher o programa de uma feira que arrancou hoje na cidade da Ribeira Grande para promover o conhecimento intercultural dos imigrantes que residem nos Açores. As ilhas açorianas, um arquipélago que durante séculos viu milhares de pessoas emigrarem para os EUA, Canadá e Brasil, acolhe, actualmente, cerca de oito mil imigrantes provenientes de 70 países, o que representa cerca de três por cento da população residente. Organizada pela Direcção Regional das Comunidades, a feira "Viver Culturas" vai contar com cerca de duzentos expositores com artesanato e informações turísticas dos vários países participantes, associações de apoio e literatura relacionada com as migrações. Além de pretender contribuir para o combate ao racismo e xenofobia, o certame vai proporcionar aos visitantes uma degustação de "sabores", através dos pratos típicos dos Açores, Angola, Brasil, Cabo Verde, China, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Ucrânia. Segundo a organização, os oito mil imigrantes a viver no arquipélago representam uma mais-valia económica para o equilíbrio do tecido laboral açoriano e um contributo para o rejuvenescimento da população. No Museu da Emigração, localizado na cidade da Ribeira Grande, estarão expostas três colecções da presidência do Governo Regional de pintura e fotografia de artistas dos Estados Unidos da América, Canadá e Brasil. Para o presidente do Governo Regional, que entende o evento como uma oportunidade para celebrar a interculturalidade, o arquipélago precisa da presença de mais imigrantes para se desenvolver. "Gostamos deles, precisamos deles porque todos juntos somos mais, a fazer mais pelo desenvolvimento dos Açores", afirmou Carlos César durante a inauguração, acrescentando que na região "ninguém tem de perder os seus hábitos". Carlos César defendeu, ainda, que a feira é para "todos os que vêem que os Açores precisam de todos para se desenvolverem com liberdade, grande sentido de progresso e cada vez mais gente". Até quarta-feira, está ainda prevista no Teatro Ribeiragrandense a exibição de vários filmes, peças de teatro e conferências subordinadas à temática das migrações. A animação musical do certame estará a cargos de nomes como Sara Tavares, Fafá de Belém, Eratóxica e Natasha Marjanovic."

Publicado: Segunda, 26 Junho, 2006

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter