AIPA

Grécia recebe 12,7 milhões de euros para acolher migrantes

Texto: DN | Foto: Direitos Reservados 

A Grécia vai receber 12,7 milhões de euros em fundos de emergência da União Europeia para investir em infraestruturas de receção a migrantes e refugiados, anunciou esta segunda-feira a Comissão Europeia.

Proveniente do Fundo de Asilo, Migração e Integração, o dinheiro vai permitir criar, pelo menos oito mil novos lugares para migrantes, com a instalação de casas prefabricadas de alojamento temporário.

O comissário europeu para as migrações, Dimitris Avramopoulos, comentou que estes fundos são "mais um sinal da solidariedade e do forte apoio da União Europeia aos esforços da Grécia para gerir o fluxo de migrantes, sem precedentes, que chega ao país".

Os fundos vão ajudar a Grécia a concretizar o objetivo de aumentar a capacidade de receção até 50 mil lugares, como acordado na reunião entre líderes de países dos Balcãs, em outubro do ano passado.

Em 2015, a Comissão atribuiu 146 milhões de euros em ajuda de emergência para a Grécia.

Os últimos números das Nações Unidas indicaram que 80.000 migrantes chegaram à Europa desde o início do ano através do Mediterrâneo e 400 morreram na travessia.

Em seis semanas registaram-se mais chegadas que nos primeiros quatro meses de 2015 e 58% dos que chegaram este ano são mulheres e crianças. Um de cada três migrantes chegados em 2016 à Grécia foram crianças, quando em setembro de 2015 eram uma em cada dez pessoas.

A Alemanha e a Suécia são os dois principais recetores de migrantes e a Itália, mas sobretudo a Grécia, são os locais de desembarque.

A Comissão Europeia destinou ainda mais 10 milhões de euros para a Macedónia, com o objetivo de melhorar as fronteiras e a gestão de fronteiras.

 

 

Publicado: Tera, 16 Fevereiro, 2016

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter