AIPA

Portugal contribui com 250 mil euros para fundo de auxílio

Texto: RTP | Foto: Direitos Reservados 

Portugal vai contribuir com 250 mil euros para o fundo de mais de 1,8 mil milhões de euros de apoio de emergência da União Europa (UE) a África, no contexto da crise dos refugiados.

Com a assinatura do ministro dos Negócios Estrangeiros em exercício, Rui Machete, Portugal comprometeu-se a doar 250 mil euros, numa lista de países doadores encabeçada pela Holanda, que contribui com 15 milhões de euros.

Os 1,8 mil milhões de euros da Comissão Europeia provêm do orçamento comunitário e do Fundo Europeu de Desenvolvimento.

 

Itália e Alemanha contribuirão com dez milhões de euros cada um, seguindo-se a Finlândia, com cinco milhões, e a Suíça, com 4,6 milhões de euros.

A Croácia, o Chipre e a Grécia ficaram de fora deste compromisso, enquanto que, com menores participações (50 mil euros), estão Bulgária, Lituânia, Letónia e Eslovénia. O país anfitrião da cimeira, Malta, contribui com 250 mil euros.

O fundo destina-se à região do Sahel (Burkina Faso, Camarões, Chade, Gâmbia, Mali, Mauritânia, Níger, Nigéria, Senegal), aos países do Corno de África (Djibouti, Eritreia, Etiópia, Quénia, Somália, Sudão do Sul, Sudão, Tanzânia e Uganda) e ao Norte de África (Marrocos, Tunísia, Líbia e Egito).

A oficialização do apoio financeiro aconteceu esta manhã, no segundo e último dia da cimeira euro-africana sobre migrações, a decorrer em Malta, onde 93 delegações, entre membros da União Europeia, países africanos, Nações Unidas e representantes da sociedade civil e organizações não-governamentais promoveram um encontro, com o objetivo declarado de produzir uma declaração política e um plano de ação com "abordagem prática".

Publicado: Sexta, 13 Novembro, 2015

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter