AIPA

Tradição angolana do uso do lenço de cabeça em 40 retratos numa exposição de José Marcelino

O angolano José Marcelino, a residir em Portugal desde 1980, professor universitário, investigador, músico e poeta na ilha de São Miguel, expôs 40 fotografias, no âmbito dos 40 anos da independência de Angola. A inauguração decorreu esta quarta-feira.

A exposição “O lenço como ornamento do vestuário tradicional em Angola” encontra-se no Centro Municipal de Cultura de Ponta Delgada e pretende dar a conhecer um pouco mais sobre a cultura angolana.

Nos 40 retratos expostos, o autor pretende transmitir os valores e a importância que esta peça de vestuário tem na cultura angolana.

José Marcelino refere, em nota de apresentação, que o lenço de cabeça é um dos componentes ornamentais mais comuns do vestuário tradicional da mulher Angolana. “Esta peça, indicadora de sinal de solenidade e respeito, é praticamente obrigatória para as senhoras de maior idade e pode apresentar-se nas mais variadas formas e cores, podendo mesmo dizer-se que não é possível encontrar dois iguais”. Em relação às novas gerações, crescentemente urbanizadas, diz que o lenço de cabeça é, para estes, menos comum no dia-a-dia, embora ainda muito utilizado em algumas ocasiões e celebrações especiais.

As fotografias mostram “não só o uso tradicional do lenço de cabeça pela mulher angolana, mas também a carga emocional vincada no rosto e na linguagem corporal em cada um dos retratos”.

Publicado: Quinta, 12 Novembro, 2015

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter