AIPA

Bruxelas cria fundo de emergência para ajudar África a evitar migrações

Texto: Notícias ao Minuto | Foto: Direitos Reservados 

A Comissão Europeia anunciou esta terça-feira um fundo de emergência de 1,8 mil milhões de euros destinados a ajudar países africanos onde há deslocados e migrantes irregulares, nomeadamente as regiões do Sahel, Corno de África e Norte de África.

Esta contribuição, na forma de um 'trust fund', será combinada com outras vindas dos Estados-membros e outros doadores e tem como destinatários 23 países africanos.

Na região do Sahel e Lago Chade, os beneficiários são Burkina Faso, Camarões, Chade, Gâmbia, Mali, Mauritânia, Níger, Nigéria e Senegal.

Na região do Corno de África, o fundo irá chegar ao Djibuti, Eritreia, Etiópia, Quénia, Somália, Sudão do Sul, Sudão, Tanzânia e Uganda.

Os países abrangidos no Norte de África são Marrocos, Argélia, Tunísia, Líbia e Egito.

 

Bruxelas quer acelerar os procedimentos necessários de modo a que o fundo seja formalmente constituído na cimeira de La Valletta, em novembro, que juntará em Malta líderes europeus e africanos, incluindo dos países de língua oficial portuguesa, para debater a migração e a crise dos refugiados.

Publicado: Quarta, 21 Outubro, 2015

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter