AIPA

São Tomé pede na ONU reflexão profunda sobre crise de refugiados

Texto: Visão | Foto: Direitos Reservados 

O chefe da diplomacia de São Tomé e Príncipe pediu na sexta-feira, dia 2 de outubro, à comunidade internacional e à ONU uma reflexão profunda sobre a crise dos refugiados, advertindo que a democracia não deve ser exportada ou imposta.

"As ondas de pessoas de todas as idades que estão a atingir a Europa a partir de zonas de guerra não são migrantes. São refugiados e não está a fugir da pobreza e da fome, aquelas pessoas estão a fugir da morte", afirmou Manuel Salvador dos Ramos, na 70ª Assembleia-geral da ONU.

 

Segundo o ministro são-tomense, quando uma mãe põe uma criança numa embarcação precária para fazer uma perigosa viagem através do mar, organizada por criminosos, é porque "considera que é mais seguro do que a terra firme que deixou".

Publicado: Segunda, 05 Outubro, 2015

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter