AIPA

UNICEF lança novo apelo para apoiar as crianças refugiadas e migrantes na Europa

Texto: UNICEF | Foto: Direitos Reservados 

A UNICEF lançou um apelo no montante de 14 milhões de dólares para prestar assistência às crianças refugiadas e migrantes na Europa, em resposta a um aumento da ordem dos 80 por cento do número de crianças a caminho do continente – muitas delas fugindo dos conflitos na Síria, no Iraque e no Afeganistão.

Um total de 133.000 crianças pediu asilo na União Europeia entre Janeiro e Julho de 2015 – uma média de 19.000 crianças por mês, segundo os últimos dados do Eurostat. Um em cada quatro requerentes de asilo é uma criança.

“Com tantas crianças em trânsito, e com a aproximação do Inverno na Europa, cuidar destas crianças tem de ser a nossa prioridade,” afirmou Marie-Pierre Poirier, Coordenadora Especial da UNICEF para a crise de refugiados e migrantes na Europa. “Em colaboração com os governos e outros parceiros na Europa, onde o nosso apoio é necessário, a UNICEF fará tudo o que estiver ao seu alcance para que as crianças refugiadas e migrantes estejam a salvo, com saúde, e para que os seus direitos e dignidade sejam totalmente respeitados.”

No âmbito da assistência coberta pelo apelo da UNICEF para os próximos 12 meses, destaca:

•Apoio a serviços, tais como a criação de espaço específicos para as crianças nos centros de recepção;

•Disseminação de informação sobre saúde infantil e nutrição às famílias;

•Apoio em matéria de educação e programas de aprendizagem;

•Apoio e orientação técnica a governos e outros parceiros em áreas como direitos da criança e protecção infantil, prestação de apoio psicológico, prevenção e resposta à violência, e protecção contra tráfico;

•Apoio e protecção especial para crianças não acompanhadas ou que ficaram separadas da família.

A UNICEF está também disponível para prestar assistência aos governos europeus de modo a que as suas políticas e procedimentos relativos às crianças refugiadas e migrantes sejam sempre implementados de acordo com o interesse superior das crianças e em linha com os padrões internacionalmente aceites.

Dado o aumento do número de crianças refugiadas e migrantes que têm chegado à Europa nos últimos meses, a UNICEF reforçou o seu apoio na Croácia, Sérvia e Macedónia, e disponibilizou-se junto dos governos e parceiros locais para ajudar a identificar as necessidades na Grécia, Hungria, Eslovénia e Áustria.

 

A UNICEF realça uma vez mais que os seus programas de ajuda humanitária na Síria e países vizinhos, onde cerca de 7.6 milhões de crianças precisam de assistência, continuam seriamente sub-financiados. Dos 903 milhões de dólares necessários para 2015, apenas cerca de metade desse valor foi assegurado até à data.

Publicado: Segunda, 28 Setembro, 2015

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter