AIPA

Merkel quer apoio de Rússia e Estados Unidos para travar causas da migração de refugiados

Texto: Jornal de Negócios | Foto: Direitos Reservados 

É necessário atacar as causas do êxodo, disse esta quinta-feira a chancelar, aos deputados alemães. Acordo que envolve mil milhões é um primeiro passo, mas são necessárias novas decisões.

A União Europeia vai precisar do apoio dos Estados Unidos, da Rússia e dos países do Médio Oriente para ajudar a travar as causas da migração de refugiados, disse esta quinta-feira Angela Merkel, citada pela agência Reuters.

Perante os deputados alemães, a chanceler afirmou que a situação dos refugiados só pode ser resolvida abordando as causas do êxodo.

"Isso só poderá acontecer com o apoio dos nossos parceiros transatlânticos, os Estados Unidos, bem como da Rússia e dos estados da região do Médio Oriente devido à terrível situação na Síria", disse.

A chanceler alemã referiu que o acordo assinado esta madrugada que prevê pelo menos mil milhões de euros para países e organizações que apoiam os refugiados sírios foi um primeiro passo, mas que são necessárias novas decisões.

Portugal deverá receber 70 mil milhões de euros até 2020 para acolher 4.500 refugiados.

Publicado: Quinta, 24 Setembro, 2015

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter