AIPA

Abertura da 5ª Cimeira da CPLP cheia de emoção

5ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da CPLP foi aberta oficialmente hoje, pelo presidente de São Tomé e Príncipe, Fradique de Menezes, num discurso curto e cheio de emoção. Oportunidade para o menor dos membros da organização, em termos geográficos, apresentar aos seus parceiros a grandeza da sua determinação e crença nessa família que é a CPLP. “A alma são-tomense está derretida de orgulho”. Estas são apenas algumas das palavras, lidas em tom emocionado, que o presidente de São Tomé e Príncipe, Fradique de Menezes, usou para manifestar o tamanho do orgulho do seu país em receber a quinta cimeira da CPLP. Um encontro no qual, dentre outras questões, vai ser confirmado o nome do cabo-verdiano Luís Fonseca à frente dos destinos da organização. Fradique de Menezes definiu o encontro como mais um ganho “neste exemplar relacionamento entre os nossos oito países e povos” e uma oportunidade importante para “fortalecermos a cooperação, solidariedade e amizade entre os nossos povos”. Se é só isso, ou mais, o certo é que a cidade de São Tomé nunca esteve não movimentada. E os organizadores da Cimeira tiveram mesmo dificuldades para instalar os integrantes de todas as delegações, numa capital a arrebentar pelas costuras. Para além do países lusófonos, participa nessa cimeira como convidado especial do presidente Fradique de Menezes, o seu homólogo da Guiné-Equatorial, o único país hispânico de África. Um convite feito tendo em conta as relações de boa vizinhança entre os dois países, relações essas intensificadas pelo facto do vizinho, tal como São Tomé e Príncipe, ter importantes fontes de petróleo. Uma riqueza que, ao contrário dessas ilhas lusófonas, já está a ser explorada. Fonte: Jornal "A Semana"

Publicado: Tera, 27 Julho, 2004

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter