AIPA

Europa troca acusações enquanto os migrantes continuam a morrer

Texto: DN | Foto: Direitos Reservados 

Ministros do Interior dos países da União Europeia vão reunir a 14 de setembro, em Bruxelas, para abordar a crise migratória. Naufrágio ao largo da Líbia causou a morte a pelo menos sete pessoas.

O chefe da diplomacia francesa, Laurent Fabius, considerou ontem "escandalosa" a atitude dos países da União Europeia que recusam aceitar mais migrantes, num ataque dirigido à Hungria. A chanceler alemã, Angela Merkel, apelou a "mais solidariedade" e "mais rapidez" dos 28 Estados membros para uma melhor distribuição dos refugiados. A ministra do Interior britânica, Theresa May, considera que o sistema de migração europeu está "desfeito" e exige regras mais apertadas.

Enquanto os políticos europeus trocam acusações e, após uma pelo de França, Alemanha e Reino Unido, marcam uma reunião de emergência de ministros do Interior para 14 de setembro, em Bruxelas, para empreender "ações imediatas" e dar "passos concretos" para resolver a crise migratória, milhares de pessoas continuam a arriscar a vida a cruzar o Mediterrâneo. Ontem, pelo menos sete refugiados morreram num naufrágio ao largo da Líbia.

Publicado: Tera, 01 Setembro, 2015

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter