AIPA

Divulgado tema do 102º Dia Mundial dos Migrantes e Refugiados

Texto: Rádio Vaticano | Foto: Direitos Reservados 

No próximo dia 17 de janeiro de 2016 celebra-se o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado que terá como tema “Migrantes e refugiados nos interpelam. A resposta do Evangelho da misericórdia”.

O tema escolhido pelo Papa Francisco para esta edição – lê-se na nota do Conselho Pontifício para os Migrantes e Itinerantes - deve ser logicamente inserido no contexto do Ano da Misericórdia por ele convocado por meio da Bula Misericordiae vultus de 11 de Abril de 2015, e que terá lugar entre 8 de dezembro de 2015 e 20 de novembro de 2016.
Com o tema "Migrantes e refugiados nos interpelam. A resposta do Evangelho da misericórdia" se querem sublinhar dois aspectos:

Na primeira parte do tema, "Migrantes e refugiados nos interpelam" se quer fazer presente a dramática situação de tantos homens e mulheres, forçados a abandonar as suas terras. Não se devem esquecer, por exemplo, as actuais tragédias do mar que têm como vítimas muitos migrantes. Diante do risco evidente que este fenómeno seja esquecido, o Santo Padre apresenta o drama dos migrantes e refugiados como uma realidade que nos deve interpelar.

Na segunda parte do tema, "A resposta do Evangelho da misericórdia", pretende-se ligar de modo explícito o fenómeno da migração com a resposta do mundo e, em particular, da Igreja. Neste contexto, o Santo Padre convida ao povo cristão a reflectir durante o Jubileu sobre as obras de misericórdia corporais e espirituais, entre as quais se encontra o acolhimento aos estrangeiros. E sem esquecermos que o próprio Cristo está presente entre os "mais pequeninos", e que no fim da vida seremos julgados pela nossa resposta de amor.

Em linha com o desejo do Santo Padre, que quer que cada Igreja particular seja "directamente envolvida a viver este Ano Santo", o Conselho Pontifício para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes oferece as seguintes indicações: propõe que o Dia do Jubileu seja celebrado particularmente a nível diocesano e nacional, no âmbito mais próximo aos migrantes e refugiados, com a sua participação, e envolvendo também as comunidades cristãs; que o evento jubilar central seja mesmo o próximo dia 17 de janeiro de 2016, por ocasião do Dia Mundial do Migrante e do Refugiado; encoraja as dioceses e comunidades cristãs, que ainda não o fazem, a programarem iniciativas, aproveitando a oportunidade oferecida por este Ano da Misericórdia; convida a não esquecer o aspecto da sensibilização nas comunidades cristãs do fenómeno da  migração; espera que a atenção para com os migrantes e a sua situação não se reduza a um único dia; e recorda finalmente que é também importante realizar sinais concretos de solidariedade, que tenham um valor simbólico, e que exprimam a proximidade e atenção aos migrantes e refugiados.

Por ocasião do Dia Mundial do Migrante e do Refugiado será publicada, como de costume, uma Mensagem do Papa.

 

O Dia Mundial do Migrante e do Refugiado tem a sua origem na carta circular "A dor e as preocupações" que a Sagrada Congregação Consistorial enviou aos 6 de dezembro de 1914 aos Bispos Diocesanos da Itália. Nessa carta pedia-se, pela primeira vez, para estabelecer um dia anual de sensibilização sobre o fenómeno da migração e também para promover uma colecta em favor das obras  pastorais para os emigrados italianos e para a preparação dos missionários da emigração. Como resultado dessa carta, aos 21 de fevereiro de 1915 teve lugar a primeira celebração do tal Dia.

Publicado: Segunda, 24 Agosto, 2015

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter