AIPA

Brasileiros são os que mais pedem cidadania portuguesa

Foto: Direitos Reservados 

De acordo com os dados EUROSTAT, publicados a 1 de julho de 2015, referentes ao ano de 2013, Portugal apresenta a 3.ª mais alta taxa de naturalização na UE com uma média de 5.9 de cidadania atribuída por 100 estrangeiros residentes, ultrapassada apenas pela Suécia (7,6) e pela Hungria (6.5), situando-se acima da média europeia de 2.9.

A cidadania portuguesa foi atribuída, em grande maioria, a cidadãos de origem brasileira (20.8%), seguindo-se a ucraniana (16.4) e a cabo-verdiana (15.6).

Dos Estados-Membros UE que mais atribuíram a nacionalidade em 2013, estão Espanha (4.5) e Reino Unido (4.2), registando valores acima da média da taxa de naturalização, enquanto, por contraposição, abaixo da média europeia, encontram-se França (2.4), Itália (2.3) e Alemanha (1.5).

As mais baixas taxas de naturalização foram registadas na Eslováquia (0.3), República Checa e Dinamarca (ambos os países com 0.5).

A taxa de naturalização é a rácio do número de pessoas que adquiriram a cidadania de um dos Estados-membros da UE durante um ano (2013) no universo de cidadãos estrangeiros residentes no mesmo país no início de cada ano.

Mais info em: http://goo.gl/qzIUHS

Publicado: Quarta, 08 Julho, 2015

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter