AIPA

Conselho para os Refugiados defende que Europa está a promover imigração ilegal

Texto: RTP | Foto: Direitos Reservados 

A presidente do Conselho Português para os Refugiados, Teresa Tito Morais, considera que a União Europeia “deu provas de uma grande insensibilidade”.

Teresa Tito de Morais afirma à Antena 1 que ficou dececionada com as decisões do Conselho Europeu de repartir 40 mil refugiados da Síria e da Eritreia nos próximos dois anos, com base em quotas voluntárias. Outros 20 mil refugiados que estão fora da Europa em situações de emergência vão ser reinstalados.

Estas decisões ficam aquém do que era necessário, porque segundo Teresa Tito de Morais este é um “número baixo comparativamente às necessidades destas pessoas que estão em fuga”.

Perante esta situação, a líder do Conselho Português para os Refugiados argumenta que “a Europa está a promover a imigração ilegal, inviabilizando todas as possibilidades de as pessoas serem acolhidas de uma maneira legal e solidária”.

O estabelecimento de quotas obrigatórias de acolhimento seria a forma de resolver a situação.

Publicado: Sexta, 26 Junho, 2015

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter