AIPA

Fotógrafa detida por transportar imigrantes na Espanha

Texto: AFP | Foto: Direitos Reservados 

Uma fotógrafa colaboradora da Agência France-Presse no território espanhol de Melilla, no Marrocos, foi libertada depois de ter sido detida nesta quarta-feira pela Guarda Civil, acusada de transportar imigrantes em seu automóvel, o que ela nega.

Ángela Ríos Vicente, espanhola de 30 anos e que já teve diversas fotografias de imigrantes tentando saltar o muro na fronteira de Melilla publicadas em todo o mundo, foi detida no início da manhã.

"Não sei por que esta perseguição", declarou Ángela Ríos Vicente por telefone depois de ter sido libertda por um juiz.

A fotógrafa foi colocada à disposição judicial por favorecimento da imigração, segundo uma fonte da Guarda Civil.

"Ela não estava fazendo fotografias. Ela levava quatro (imigrantes) subsaarianos em um carro para o CETI", afirmou a fonte, em referência ao Centro de Estada Temporária de Imigrantes (CETI), para onde são enviados os imigrantes que entram ilegalmente no território espanhol.

Em um comunicado, a delegação do governo em Melilla afirmou que os imigrantes vistos a bordo do carro conseguiram escapar e os agentes interceptaram apenas a mulher que dirigia o automóvel.

O advogado Antonio Zapata afirmou que a fotógrafa disse ter encontrado um pequeno grupo de imigrantes enquanto dirigia e que eles gritavam 'África, África'. Ela entendeu que eles procuravam o CETI.

Então apontou com a mão o CETI e desceu do carro para fazer algumas fotografias dos imigrantes correndo.

Ela foi detida mais tarde, quando chegou ao Centro de Imigrantes, segundo o advogado.

O diretor da AFP na Espanha, Patrick Rahir, pediu explicações ao governo de Madri sobre as acusações.

 

"Esperamos que seja apenas um mal-entendido e que nossa colaboradora possa recuperar a liberdade o mais rápido possível", disse.

Publicado: Quinta, 12 Maro, 2015

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter