AIPA

Grécia ameaça Berlim com onda de "imigrantes ilegais"

Texto: Ionline | Foto: Direitos Reservados 

O ministro da Defesa grego, Panos Kammenos, ameaçou “inundar a Europa de imigrantes” ilegais, que podem incluir jihadistas, caso não haja cedências por parte do Eurogrupo na solução para o problema da dívida grega.

“Se a Europa nos deixa nesta crise, nós vamos inundá-la de imigrantes, e vai ser ainda pior para Berlim se nessa onda de milhões de imigrantes económicos estiverem também alguns jihadistas do Estado Islâmico”, disse, citado pela imprensa grega, o líder dos Gregos Independentes, o partido de direita que é parceiro de coligação do Syriza no governo grego, num recado que está a ser interpretado como uma ameaça a Berlim.

Kammenos, que falava pouco antes da reunião dos ministros das Finanças europeus desta segunda-feira, explicou-se melhor a seguir: “Se eles [o Eurogrupo] nos atacam, nós atacamos de volta. Vamos dar aos imigrantes de todo o lado os documentos de que eles precisam para se deslocarem no espaço Schengen, para que essa onda humana possa ir directa a Berlim.”

Actualmente a Grécia tem nos seus centros de detenção cerca de 10 mil imigrantes sem documentos. E a fronteira com a Turquia, país de passagem para os jihadistas europeus rumo ao Estado Islâmico, na Síria, é uma frente importante para a União Europeia no combate à imigração ilegal.

As declarações do ministro grego estão a causar polémica, mas o fundador dos Gregos Independentes – que resultou de uma cisão do Nova Democracia, o partido que tem governado a Grécia em alternância com os socialistas do PASOK – não é novo nisso . Foi precisamente ele que disse, aquando da visita a Atenas do ministro das Finanças alemão, que ali Wolfgang Schauble era persona non grata.

Publicado: Quarta, 11 Maro, 2015

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter