AIPA

Cabo Verde de luto - Morreu o escritor Teixeira de Sousa

O escritor e médico cabo-verdiano Henrique Teixeira de Sousa, autor de “clássicos” como Contra Mar e Vento (contos) e Ilhéu de Contenda (romance), morreu hoje, 03, em Portugal, país onde vivia desde os anos setenta. Henrique Teixeira de Sousa foi atropelado em Algés e tinha 87 anos de idade. Médico de formação, os primeiros textos do extinto começaram a ser publicados no Boletim Cabo Verde, Certeza, Claridade, etc. O seu primeiro livro, Contra Mar e Vento, foi publicado em 1972, impondo desde logo, pela sua força, o nome de Teixeira de Sousa como um dos nomes da literatura cabo-verdiana. A sua grande consagração viria a seguir, em 1977, com a publicação do romance Ilhéu de Contenda, que anos depois seria adaptado para o cinema por Leão Lopes. Nos anos seguintes Teixeira de Sousa publicou vários outros títulos, o que contribuiu para fazer dele um dos escritores mais produtivos de Cabo Verde: Capitão de Mar e Terra, Xaguate, Djunga, Na Ribeira de Deus, Entre Duas Bandeiras e, mais recentemente, Oh Mar de Túrbidas Águas. Embora seja através da literatura que se impôs no panorama da literatura cabo-verdiana, Teixeira de Sousa era um homem interessado sobre vários outros aspectos da vida cabo-verdiana. Foi dos primeiros intelectuais, por exemplo, a escrever sobre os problemas da nutrição em Cabo Verde, através de artigos publicados no Boletim Cabo Verde. Também foi presidente da Câmara Municipal de São Vicente nos anos sessenta do século passado. Por razões familiares sobretudo, mas também políticas, ao fim e cabo, fixou-se em Portugal a partir de 1975, onde viria a produzir a maior parte da sua obra literária. Residente em Oeiras, tinha consultório nesse concelho da Grande Lisboa, onde se mantinha na activa até os dias de hoje, apesar da sua avançada idade. Há poucos meses, por ocasião do lançamento do seu último romance, Teixeira de Sousa esteve em Cabo Verde, tendo sido homenageado pela Câmara Municipal de São Vicente. Antes fora igualmente distinguido tanto pelo Estado de Cabo Verde como pelas autoridades da sua ilha natal. O liceu de São Filipe, por exemplo, ostenta o nome de Teixeira de Sousa. O extinto, que foi hoje atropelado em Oeiras, fora também distinguido pelo Estado português pela sua contribuição para o estreitamento da amizade entre Portugal e Cabo Verde.

Publicado: Sbado, 04 Maro, 2006

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter