AIPA

Polícia espanhola detém sete pessoas com suposta ligação à imigração ilegal

Texto: dnoticias.pt | Foto: Direitos Reservados 

A Polícia Nacional prendeu hoje em Melilla sete pessoas, entre 20 e 35 anos, pela sua alegada participação em atividades relacionadas com o favorecimento da imigração ilegal.

Estas atividades estavam vinculadas tanto à entrada de subsaarianos em veículos em Melilla, como a viagens à península marroquina utilizando documentação de outra pessoa.

Segundo informou hoje a polícia, as investigações iniciaram-se a partir da localização de um veículo abandonado, aberto e com as chaves na ignição e do qual foram resgatados três jovens malianos de 27, 23 e 20 anos que, teriam acabado de chegar a Melilla procedentes de Marrocos.

As investigações permitiram identificar a condutora, uma mulher de nacionalidade espanhola, de 35 anos, que foi detida pela sua alegada participação neste caso, considerado um crime de favorecimento de imigração ilegal.

A partir deste momento, a unidade contra as redes de imigração ilegal e falsificação (UCRIF) pode relacionar este caso com as detenções no porto de dois jovens marroquinos, de 20 e 23 anos, como alegados autores de delitos de falsificação de documentos, ao tentar embarcar com um documento de identidade que havia sido dado como extraviado.

O titular deste documento, um cidadão espanhol de 32 anos, tem em seu nome um total de 24 veículos, facto que chamou a atenção dos investigadores, que continuam a investigar se algum destes automóveis foi utilizado em outras operações de imigração ilegal.

Este homem, além disso, já reportou a perda do seu documento de identificação em sete ocasiões.

Publicado: Tera, 03 Maro, 2015

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter