AIPA

Ranking da escravatura moderna

A Fundação Walk Free apresentou recentemente o primeiro índice mundial sobre a escravatura, envolvendo um total de 162 países. No contexto global, o relatório aponta para a existência de 29,8 milhões de pessoas vítimas de escravatura, sendo que o ranking foi elaborado com base na junção de três fatores: prevalência estimada da escravatura moderna face à população residente; fatores relevantes para o risco da escravatura; forças de respostas governamentais à pratica de escravatura. A escravidão moderna inclui, no âmbito deste relatório, práticas semelhantes à escravidão (servidão por dívidas, casamentos forçados,   venda e exploração de crianças), tráfico de seres humanos e trabalho forçado. Mauritânia, Haiti, Paquistão, Índia, Nepal, Moldávia, Benin, Costa de Marfim, Gâmbia e Gabão fazem parte dos países com maior prevalência da escravatura moderna. No extremo oposto, temos a Dinamarca, Finlândia, Luxemburgo, Noruega, Suécia e Suíça. Portugal apresenta uma baixa prevalência da escravatura, ocupando a posição número 147º.

 O relatório está disponível em www.globalslaveryindex.org

Publicado: Quinta, 06 Fevereiro, 2014

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter