AIPA

PRESIDENTE BOLIEIRO DEFENDE PARTICIPAÇÃO ATIVA DOS IMIGRANTES NAS DECISÕES DO MUNICÍPIO

José Manuel Bolieiro defendeu, esta segunda-feira à noite, que os imigrantes residentes no concelho de Ponta Delgada, vindos dos quatro cantos do mundo, devem ter uma participação ativa nas decisões do Município.
O Presidente da maior autarquia dos Açores falava no Centro de Estudos Natália Correia, na Fajã de Baixo, após a conferência realizada pela AIPA (Associação dos Imigrantes nos Açores), através do Centro Local de Apoio ao Imigrante, para assinalar o Dia Municipal do Imigrante e do Diálogo Intercultural, instituído em 2012 pela Câmara de Ponta Delgada.
Na conferência, proferida pelo sociólogo e professor da Universidade dos Açores Licínio Tomás e organizada em parceria com a autarquia, José Manuel Bolieiro apontou o Orçamento Participativo como uma porta aberta para a participação ativa dos milhares de imigrantes que escolheram Ponta Delgada como “porto de abrigo”.
“No Orçamento Participativo, a Câmara de Ponta Delgada quer contar com o contributo de todos para a boa gestão dos dinheiros públicos e, também, dos nossos imigrantes” - disse.
Considerando Ponta Delgada como uma cidade inclusiva e multicultural, que sabe acolher bem quem a visita e quem a escolhe como a terra de residência, o Presidente sublinhou que a autarquia a que preside acolheu, em boa hora o desafio lançado pela AIPA no sentido de criar o Dia Municipal do Imigrante e do Diálogo Intercultural (15 de julho).
Mas, José Manuel Bolieiro lançou também um desafio à AIPA para que a associação celebre este dia não apenas de forma simbólica, com a realização de conferências e, sim, ao longo de de todo o ano, com iniciativas diversas que deem a conhecer a toda a comunidade a cultura dos imigrantes que vivem em Ponta Delgada.
Neste sentido, mostrou total abertura por parte da Câmara para ser parceira da AIPA na realização das iniciativas que a associação entender por bem realizar.
No concelho de Ponta Delgada concentram-se mais de 30% dos imigrantes residentes nos Açores e mais de 70% dos que vivem na ilha de São Miguel. Por isso mesmo, José Manuel Bolieiro destacou a importância do papel do Poder Local na integração dos imigrantes na sua comunidade de acolhimento.
Ainda sobre o Dia Municipal do Imigrante e do Diálogo Intercultural, cujo pioneirismo de Ponta Delgada foi salientado durante a conferência, o Presidente referiu que a sua instituição “não está dependente de conjunturas e envolve o simbolismo do sentido plural da nossa comunidade”.
“Em Ponta Delgada, o Dia Municipal do Imigrante e do Diálogo Intercultural representa não apenas o pensar globalmente e o agir localmente, mas também o verdadeiro sentido da integração, da inclusão e da interculturalidade” - adiantou.
No entanto, o autarca reforçou que a integração e a inclusão dos imigrantes tem de passar pela sua participação ativa nas decisões que são tomadas pela governança local e, porque “o imigrante é empreendedor e contribuinte, deve ter o mesmo direito à informação e ao acesso a tudo a que tem direito em plena igualdade de circunstâncias com os restantes munícipes”.
O sociólogo Licínio Tomás, na conferência intitulada  “O Contributo dos Imigrantes no desenvolvimento do Concelho de Ponta Delgada”, fez o diagnóstico da população imigrante aqui residente e sublinhou a importância da parceria da Câmara Municipal com a AIPA para a integração e inclusão das comunidades que escolhem este concelho para viver e trabalhar, referindo que também elas contribuem para o desenvolvimento social e económico da terra que os acolhe.
Um contributo que, no seu entender, passa, por exemplo, pela criação de novos serviços, sobretudo de âmbito cultural, pelo enriquecimento cultural e pela ampliação das redes de sociabilidade.
Paulo Mendes, Presidente da AIPA, também fez questão de evidenciar a importância da parceria da Câmara de Ponta Delgada com a associação na realização de diversas iniciativas, destacando o pioneirismo da autarquia presidida por José Manuel Bolieiro na instituição do Dia Municipal do Imigrante e do Diálogo Intercultural.
Também Leoter Viegas, do Centro Local de Apoio à Integração de Imigrantes, apontou a parceria da autarquia como essencial, e elogiou o facto de o Orçamento Participativo municipal estar também aberto à participação dos imigrantes.
Após a conferência, procedeu-se à apresentação da terceira edição do Concurso Fotográfico “Olhares sem Fronteiras”, a que a Câmara de Ponta Delgada também se associa à AIPA e que tem a colaboração da AFAA – Associação de Fotógrafos Amadores dos Açores.
“Olhares Sem Fronteiras”, concurso aberto a todos os interessados, visa captar as várias manifestações desta diversidade e diálogo intercultural que, dentro das especificidades dos Açores, têm estado presente do Corvo a Santa Maia.


Ponta Delgada, 16 de julho de 2013
Gabinete de Comunicação
Lubélia Duarte

Publicado: Tera, 16 Julho, 2013

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter