AIPA

Autoridades chinesas aprovam lei que endurece controlo sobre imigração ilegal

A Assembleia Nacional Popular chinesa aprovou uma nova lei que endurece o controlo sobre a imigração ilegal que visa erradicar os estrangeiros que trabalham ilegalmente na China.

De acordo com uma notícia publicada hoje no diário de língua inglesa South China Morning Post, que se publica em Hong Kong, as autoridades chinesas querem detetar as pessoas que entraram ilegalmente no país ou cuja estada ultrapassa o tempo permitido nos vistos. A nova norma foi aprovada pelo Comité Permanente do parlamento chinês e entra em vigor em julho de 2013. Entre as novas medidas, as autoridades chinesas querem proibir, depois de as expulsarem, a entrada por 10 anos de pessoas que tenham sido detetadas ilegalmente no país e pretendem reforçar o controlo administrativo sobre aqueles que são chamados por várias empresas a trabalharem na China. Nos últimos anos o controlo sobre os estrangeiros a residir na China tem vindo a aumentar e em maio passado o Governo iniciou uma campanha de 100 dias para identificar os estrangeiros a viverem na China sem os respetivos vistos de residência ou de trabalho. Segundo as estatísticas oficiais, já em 2012 mais de 20.000 estrangeiros foram investigados por entrarem ilegalmente no país com o objetivo de se instalarem para viver ou trabalhar, número que duplicou face a 1995. O número de estrangeiros a viverem legalmente na China está calculado em 300.000, numa população de cerca de 1.300 milhões de pessoas.

RTP notícias / LUSA, 1 de julho de 2012. 

Publicado: Segunda, 02 Julho, 2012

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter