AIPA

“Die Fremde” vence grande prémio Panazorean

O filme “Die Fremde”, de Feo Aladag foi o vencedor do grande prémio Panazorean International Film Festival, no valor 3.000€, atribuído à melhor longa-metragem da competição internacional e patrocinado pela Direção Regional das Comunidades. “Die Fremde”, que se traduz como “A estranha”, conta a história de uma jovem turco-alemã, que fugindo de maus-tratos num casamento infeliz em Istambul, decide pegar no seu filho Cem e regressar a Berlim, a casa dos seus pais. Apesar de todos os laços afetivos que mantém na Alemanha, Umay descobre que não poderá contar com o apoio da família, dividida entre o amor familiar e o respeito pelo código de honra tradicional.

Uma ficção que analisa os conflitos entre as tradições e valores culturais mais recentes, contrapõe regras tribais a direitos humanos atualmente consagrados e apresenta o choque entre os conceitos comunitários de honra e o amor entre os membros de uma mesma família.

O prémio de melhor filme nacional, no valor de 2.000€ e patrocinado pela Direção regional da Juventude, foi atribuído ao filme “América” de João Nuno Pinto. A longa-metragem retrata em especial o tema da imigração ilegal, através da história de uma jovem russa Liza casada com Vítor, um português.

O júri deliberou ainda atribuir uma menção especial ao filme “Yama no Anata” por ser uma obra que “apresenta uma forte personalidade cinematográfica, independente das fórmulas mais comuns do género documentário”.

O melhor filme do prémio Açores foi “PDL-LIS” de Diogo Lima, no valor de 1.000€ patrocinado pela Câmara Municipal de Ponta Delgada.

“Down In Egyptland” de Lukas Zund e “Nuvem” de Basil da Cunha foram as curtas-metragens vencedoras do prémio RTP2 / Onda Curta que se traduz na aquisição de direitos de exibição televisiva no programa Onda Curta da RTP2.

O prémio Macaronésia, patrocinado pela SATA, foi atribuído à “Viagem a Cabo Verde” de José Miguel Ribeiro.

O filme “Yama no Anata” de Aya Koretzky venceu também o prémio novo talento nacional e “PDL-LIS” de Diogo Lima, o prémio novo talento regional. Ambos receberam 500€ em formação na escola Restart.

Na categoria do prémio escolas, patrocinado pelo jornal Açoriano Oriental, venceu a película “L’Agriculteur qui a quitté l’agriculture” dos alunos André Meneses, Tomás Almada, Maria Lalanda e Joana Cordeiro da escola Antero de Quental.

Após as exibições dos filmes em competição no Panazorean, o público teve a oportunidade de eleger os seus favoritos. Desta votação, os espetadores atribuíram ao filme “Almanya” de Yasemin Samdereli o prémio do público internacional, no valor de 1.750€. Relativamente à categoria do prémio público nacional, foi atribuído ao filme “Éden” de Daniel Blaufuks o valor de 1.000€. Por último, o público elegeu na categoria regional “50 pesos argentinos” de Manuel Cabral.

Todos estes prémios do público foram patrocinados pelo MEO.

Concorreram 35 filmes, 15 longas e 20 curtas-metragens, provenientes de 15 países. As diferenças entre os países de origem e de acolhimento, as leis e as políticas de imigração, os motivos que levam a emigrar foram os temas em destaque

Publicado: Quinta, 26 Abril, 2012

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter