AIPA

Comissão Paritária luso-cabo-verdiana para discutir imigração em Portugal

Cabo Verde e Portugal já têm na forja uma Comissão Paritária para analisar a problemática da emigração crioula naquele país europeu. Uma acção que visa melhorar a vida da comunidade cabo-verdiana, a segunda maior residente em Portugal. O processo que, neste momento, se encontra em fase de conclusão integra, da parte portuguesa, o Ministério da Administração Interna, a Comissão das Minorias Étnicas, a Associação dos Municípios Portugueses e o Ministério do Trabalho e Segurança Social. Da parte cabo-verdiana, as instituições envolvidas são o Ministério dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Comunidades, Instituto das Comunidades, Ministério do Trabalho e Solidariedade, etc. De acordo com uma fonte de ‘asemanaonline’ no Palácio das Comunidades, o processo encontra-se em fase de conclusão, um feito notável sobretudo se se considerar que o fenómeno da emigração “é algo muito complexo” que já chegou ao limite da “visão de integração automática”. Recorde-se que há poucos dias esteve em Cabo Verde o ministro português da Administração Interna, António Costa, altura em que supostamente terá tratado este tipo de assunto com as autoridades cabo-verdianas. Em entrevista ao jornal A Semana Costa avançou que o seu Governo, através dos vários organismos responsáveis por esta área, «está a fazer uma grande aposta no esforço de integração, que se destina não só aos imigrantes, mas também aos filhos de imigrantes». Em Portugal vivem cerca de 100 mil cabo-verdianos, embora os números oficiais situem essa cifra em metade, que se concentram na sua grande maioria na região da grande Lisboa. Fonte: Jornal "A Semana"

Publicado: Quarta, 28 Dezembro, 2005

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter