AIPA

Angola é parceiro ideal de São Tomé e Príncipe

O Presidente José Eduardo dos Santos reuniu-se, ontem, em privado, com o seu homólogo de São Tomé e Príncipe. O encontro, a que se seguiu um almoço oficial, teve lugar no Palácio Presidencial da Cidade Alta. Manuel Pinto da Costa chegou à Presidência da República por volta das 13h00, depois de ter participado numa sessão solene na Assembleia Nacional, a propósito da sua primeira visita oficial a Angola, desde que regressou ao poder em São Tomé e Príncipe, em Agosto de 2011. Ontem ainda o Presidente são-tomense visitou a representação diplomática do seu país em Angola, tendo na oportunidade lançado a base de dados informáticos. Depois da embaixada, Manuel Pinto da Costa teve encontro, no Cine Atlântico, com membros da comunidade de imigrantes são-tomenses. Manuel Pinto da Costa tem regresso ao arquipélago marcado para hoje. No Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, o Chefe de Estado são-tomense faz declarações à imprensa.

Solidariedade

O Chefe de Estado santomense, Manuel Pinto da Costa, elogiou ontem, em Luanda, a solidariedade Angola para com o seu país e reafirmou o propósito de fazer tudo para que os laços de amizade e cooperação existentes entre os dois países se reforcem cada vez mais em benefício dos dois povos. Pinto da Costa discursou na Assembleia Nacional edisse que as instituições políticas angolanas e os modelos organizacionais e de funcionamento reflectem as legítimas escolhas do povo angolano. As relações estabelecidas entre Angola e São Tomé e Príncipe, referiu, foram incrementadas na cumplicidade de uma longa luta anti-colonial comum e reforçadas na vivência dos dois Estados. “Estas relações ancestrais e permanentes deram a angolanos e santomenses um mesmo caldo de cultura, princípios e valores que fazem dos nossos povos amigos e irmãos” afirmou Pinto da Costa, que considera a amizade existente entre os dois povos como um capital único e sem preço. Manuel Pinto da Costa falou das consequências da crise económica e financeira que afecta alguns países do mundo, e da necessidade da reforma do sistema das Nações Unidas. “Não é possível protelar por muito mais tempo o acesso de África ao Conselho de Segurança” disse Manuel Pinto da Costa, salientando que a presente crise económica e financeira que afecta o mundo, permite repensar todo o sistema internacional de ajuda, “de forma a quebrar o ciclo infernal da dependência”. O Presidente de São Tomé e Príncipe aconselha os Estados, sobretudo os menos desenvolvidos, a organizarem-se de forma a gerir com maior eficiência os recursos existentes, não dando tréguas à luta contra os desperdícios e a corrupção. Pinto da Costa disse ainda que acompanha os “notáveis” progressos que Angola regista nos domínios social e económico, tendo desejado aos deputados angolanos votos de bom ano parlamentar.

Paulo Kassoma

A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) deve ser uma plataforma através da qual Angola e São Tomé e Príncipe devem privilegiar a concertação política e diplomática, a cooperação e a promoção da Língua Portuguesa. Esta posição foi ontem defendida pelo presidente da Assembleia Nacional, António Paulo Kassoma, durante a sessão parlamentar especial realizada por ocasião da visita oficial do Chefe de Estado de São Tomé e Príncipe a Angola, no quadro do reforço da cooperação bilateral. António Paulo Kassoma anunciou que os Parlamentos angolano e são-tomense assinaram um acordo de cooperação, no quadro do aperfeiçoamento e da consolidação da democracia multipartidária e do Estado de direito. Os dois Parlamentos, disse Paulo Kassoma, devem incentivar a execução dos acordos já firmados e promover a assinatura de outros instrumentos jurídicos em carteira. O presidente da Assembleia Nacional saudou as “excelentes” relações existentes entre Angola e São Tomé e Príncipe e enalteceu as iniciativas das autoridades dos dois países, visando o incremento da cooperação bilateral. Paulo Kassoma saudou a eleição de Manuel Pinto da Costa para o cargo de mais Alto Magistrado da Nação são-tomense, e congratulou-se pelo facto do Chefe de Estado de São Tomé e Príncipe ter escolhido Angola para a sua primeira visita desde que foi eleito, em Agosto de 2011, e colocá-lo numa posição de parceria privilegiada nas prioridades da política externa do arquipélago.

Cidade do Kilamba

O Presidente Manuel Pinto da Costa afirmou ontem, em Luanda, que é com Angola que São Tomé e Príncipe pretende fazer um “casamento para o progresso”. Em declarações aos jornalistas, após ter visitado a cidade do Kilamba, nos arredores da capital, Pinto da Costa disse ter ficado com uma impressão “muito positiva” do projecto, que contempla a construção de 710 edifícios, 24 creches, nove escolas primárias e oito secundárias e 50 quilómetros de estradas. “Uma Angola desenvolvida é sempre uma alegria para os são-tomenses porque é com este país que pretendemos fazer um casamento para o progresso vantajoso para os dois países” afirmou Pinto da Costa. A nova cidade tem conclusão prevista para Outubro. Até lá, o empreiteiro deve entregar mais 595 edifícios, que correspondem a 16.822 apartamentos e 198 lojas. O acesso à nova cidade está facilitado pela primeira circular de Luanda, via com duas faixas de rodagem em cada sentido, cujo número pode ser aumentado. A Cidade do Kilamba é uma experiência piloto em relação ao modelo de gestão administrativa adoptado, que pode inspirar o processo de execução gradual das autarquias locais. Por isso, é dirigida por uma administração própria.

Jornal de Angola, 1 de Fevereiro de 2012.  

Publicado: Quarta, 01 Fevereiro, 2012

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter