AIPA

Portugal é dos que mais reconhece importância dos imigrante

Os portugueses estão entre os europeus que consideram que os imigrantes contribuem muito para o seu país, ficando apenas atrás dos suecos, revela o Relatório Mundial da Migração de 2011, divulgado esta terça-feira.

De acordo com uma tabela com os 27 países da União Europeia do Eurobarómetro, 79 por cento dos suecos consideram benéfica a presença de imigrantes no país, uma opinião que é partilhada por 66% dos portugueses, que surgem em segundo lugar nesta lista.

Os números inscritos no Eurobarómetro de 2006 mostram que, em média, apenas 40 por cento dos europeus concorda que os imigrantes são importantes para o seu país. No final da tabela encontram-se países como a Eslováquia (12%) a Estónia (16%) ou a República Checa, onde a maioria dos nacionais não reconhece grandes vantagens na presença de estrangeiros.

Apesar das médias apresentadas, o Relatório Munidal de Migração de 2001 sublinha que existem diferenças muito acentuadas entre os países. Nos países com maiores desigualdades, as pessoas são mais defensoras de que os empregos devem ser atribuídos prioritariamente aos cidadãos locais e não aos estrangeiros, revela o estudo, sublinhando, no entanto, que os países com níveis semelhantes de desigualdades podem ter atitudes muito diferentes perante a discriminação.

No relatório pode ler-se que nos países mais ricos as pessoas se opõem mais à entrada de imigrantes, mas depois de os estrangeiros chegarem acabam por ter uma atitude mais positiva: "Acreditam e defendem a igualdade de tratamento no mundo do trabalho e têm menos dificuldades em ter como vizinhos os imigrantes".

O estudo mundial apresenta também um quadro comparativo entre a taxa de desemprego e a importância dos imigrantes para o país realizado entre 1974 e 2010 na Austrália. O trabalho mostra que existe uma relação directa: quanto mais alta é a taxa de desemprego maior é a percentagem de pessoas que defendem que existem imigrantes a mais no país.

Correio dos Açores, 6 de Dezembro de 2011.

Publicado: Sexta, 09 Dezembro, 2011

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter