AIPA

Aumenta o tempo de permanência de indocumentados nos EUA

Relatório do Centro Hispânico Pew mostrou também que 46% dos indocumentados que vivem no país são pais de menores de idade

Cerca de 3.5 milhões de indocumentados estão vivendo nos Estados Unidos pelo menos durante 15 anos nesta situação, além dos 4.7 milhões que são pais de menores de idade, que, na maioria dos casos, são cidadãos americanos. Estes números compõem um novo relatório do Centro Hispânico Pew, onde também é citado que apenas 1.5 milhão de indocumentados estão no país por menos de cinco anos, enquanto 5.1 milhões estão morando aqui por um período que inclui um mínimo de cinco e um máximo de 14 anos. O centro baseou suas projeções nos dados do Censo e na Pesquisa de População Atual (CPS), em conjunto com as informações desenvolvidas com a própria pesquisa do Centro Hispânico Pew. "A porção que está no país há pelo menos 15 anos duplicou desde 2000, quando somente 16% dos indocumentados integravam este total. Por outro lado, o grupo que está vivendo nos Estados Unidos por menos de cinco anos diminuiu de 32% para 15% em 2010", revela o documento. Menos entradas Isto se deve principalmente à redução dos níveis de imigração nos últimos três anos, depois da recessão econômica, que ainda mantém o país com taxa de 9% de desemprego. "O trânsito entre os dois países também diminuiu muito. Antes uma grande quantidade de pessoas ia e vinha entre México e Estados Unidos, cruzando sem documentos para trabalhar nas temporadas", explicou Jeffrey Passel, um dos autores do relatório. "A crescente quantidade de imigrantes indocumentados que tem ficado nos Estados Unidos por longo tempo reflete o aumento mais destacado desta população, ocorrido durante as décadas de 80 e 90 e o influxo diminuiu significativamente durante os últimos anos, com os problemas na economia americana e com o reforço da segurança na fronteira", especifica o documento. "Agora em vez de virem pessoas para trabalhar por temporadas, os imigrantes se assentam e constroem famílias e uma vida aqui. Os números deixam claro que ignorar este grande número de indivíduos e suas raízes nas comunidades da nação é um erro e uma fantasia", assegurou Clarissa Martínez, diretora de imigração e campanhas nacionais do Conselho Nacional de La Raza (NCLR). Resultados como uma acentuada diminuição de imigrantes mexicanos surpreendeu os demógrafos nos últimos anos. Este grupo constitui 58% da população indocumentada, ou seja 6.5 milhões. De março de 2007 a 2009, 150 mil mexicanos chegaram anualmente aos Estados Unidos, uma queda de 70% em comparação aos números registrados entre 2000 e 2005. Isto combinado com o aumento no número de deportações resultou numa imigração mexicana nula. O relatório do Pew mostrou também que 46% dos imigrantes indocumentados que vivem nos Estados Unidos são pais de menores de idade. Outro estudo anterior feito pela mesma organização especificou que cerca de 80% dos filhos de imigrantes menores de idade são cidadãos. As pessoas sem documentos representam 28% da população de origem estrangeira nos Estados Unidos e 3.7% do total de habitantes do país.

acheiusa, 5 de Dezembro de 2011.

Publicado: Tera, 06 Dezembro, 2011

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter