AIPA

Remessas dos emigrantes e imigrantes subiram em 2010

Os portugueses radicados no estrangeiro enviaram no ano passado mais 122,03 milhões de euros para Portugal do que em 2009, com o valor a superar os 2.403 milhões de euros, segundo dados divulgados esta segunda-feira pelo Banco de Portugal. Depois de uma queda das remessas em 2009, o montante enviado para Portugal pelos emigrantes recuperou em 2010, mas ainda assim fica aquém dos valores de antes da crise.

O maior aumento de remessas foi dos emigrantes portugueses na Suíça, totalizando 590,66 milhões de euros, mais 59,78 milhões de euros (12,26 por cento) do que no ano anterior. França continua a ser o país de onde é enviado mais dinheiro por emigrantes e que em 2010 subiu um pouco (11,71 milhões de euros), atingindo os 899,16 milhões de euros, depois de uma queda de quase 95 milhões de euros em 2009. Os portugueses radicados na Alemanha e no Reino Unido enviaram para Portugal 120,4 milhões de euros e 94,6 milhões de euros, respectivamente, montantes praticamente idênticos aos de 2009. As remessas provenientes do Luxemburgo aumentaram cerca de 2,2 milhões de euros, atingindo os 84,47 milhões de euros. Espanha foi, entre os países da União Europeia com dados individualizados, de onde foram enviadas menos remessas de emigrantes, comparando com o ano anterior – 111,03 milhões de euros, menos 11,71 milhões do que em 2009. Do outro lado do atlântico, os emigrantes portugueses enviaram mais dinheiro para Portugal sobretudo do Canadá – 46,25 milhões de euros, contra 41,87 milhões em 2009 -, mas também dos Estados Unidos e do Brasil, a atingir os 129,98 milhões de euros e 10,59 milhões de euros, respectivamente Já da Venezuela, as remessas caíram para 15,78 milhões de euros em 2010, contra 19,42 milhões de euros no ano anterior. Dos países não contabilizados individualmente, tratados em grupo como "do Resto do Mundo", o fluxo de remessas dos emigrantes manteve a tendência de aumento que se vem verificando e atingiu os 197,72 milhões de euros, mais 41,76 milhões de euros em 2009.

O envio de dinheiro de imigrantes em Portugal para os seus países de origem também aumentou em 2010 para 567,34 milhões de euros, recuperando uma tendência interrompida em 2009, quando tinha caído para 559,2 milhões de euros.

Açoriano Oriental, 21 de Fevereiro de 2011.

Publicado: Quarta, 23 Fevereiro, 2011

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter