AIPA

O Centro de Apoio ao Imigrante, em Ponta delgada, atendeu cerca de 800 pessoas durante os seus dois primeiros anos de funcionamento.

O presidente da Associação dos Imigrantes nos Açores (AIPA), organismo que gere o Centro, adiantou à agência Lusa que cerca de 30 por cento das pessoas que procuram a estrutura são cidadãos brasileiros a solicitar apoio para a legalização, seguindo-se os imigrantes da África lusófona, sobretudo de Cabo Verde. Paulo Mendes salientou porém que o centro, a única estrutura do género nas ilhas, é também procurado por imigrantes do Leste europeu, Guiné e paquistaneses. Perto de 80 por cento dos utentes têm entre 25 e 45 anos e são na grande maioria homens (72 por cento), adiantou o presidente da AIPA, especificando ainda que 43 por cento dos imigrantes que se dirigem ao centro solicitam “muita informação” sobre o processo de legalização. Esse facto constitui “um sinal claro” de que a legalização é “a principal dificuldade” dos imigrantes nos Açores, conclui Paulo Mendes. Fonte Lusa: 03 de Setembro/2005

Publicado: Segunda, 05 Setembro, 2005

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter