AIPA

REPORTAGEM: Imigração: Jovem médico iraquiano encontra paz e segurança em Portugal

Lisboa, 07 fev (Lusa) -- Os ecos da falta de médicos em Portugal chegaram-lhe quando ainda estava no Iraque e convenceram Fareed a mudar de ares. Quatro anos depois, não se arrepende e diz que já está adaptado à vida e aos doentes portugueses. "Portugal foi a primeira opção" para Fareed, que hoje está a fazer o internato em medicina geral e familiar e estágio num hospital português, que não quis especificar, quando decidiu, há pouco mais de quatro anos, sair do Iraque devido à "instabilidade política e às condições de guerra e violência" do país. Na altura, lembra, soube, através de amigos, que "havia falta de médicos em Portugal" e optou por se aventurar num país que desconhecia, alugando um quarto em Lisboa, na casa de "uma senhora de idade, a D. Guida", que o ajudou a aprender português.

Publicado: Segunda, 07 Fevereiro, 2011

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter