AIPA

Cabo Verde: Portugal e Espanha apoiam integração do arquipélago como região ultraperiférica da UE

Cidade da Praia, 26 out (Lusa) - Portugal e Espanha apoiam a integração de Cabo Verde como região ultraperiférica da União Europeia (UE), ao lado dos arquipélagos dos Açores, Madeira e Canárias, disse hoje o primeiro-ministro cabo-verdiano. Numa conferência de imprensa, José Maria Neves sublinhou já ter falado pessoalmente com os seus homólogos português, José Sócrates, e espanhol, José Luiz Zapatero, para apoiarem “uma proposta poderosa de Cabo Verde”, tendo em vista a criação da região da Macaronésia, envolvendo os quatro arquipélagos. Essa é, aliás, a razão que levará José Maria Neves a participar, quarta e quinta-feira, numa “cimeira” nas Canárias, que juntará os governos regionais locais e dos Açores e Madeira, no âmbito da Parceria Especial com a UE. “Estamos a fazer uma proposta ambiciosa, que é a da criação da região da Macaronésia, envolvendo as três regiões autónomas, Açores e Madeira, Canárias e a República de Cabo Verde, para criarmos um espaço de paz, estabilidade e de cooperação para o desenvolvimento”, disse o primeiro-ministro cabo-verdiano. “Queremos que os quatro arquipélagos possam construir fortes laços de cooperação, criar fatores de competitividade e de crescimento da economia”, acrescentou. “Vamos também trabalhar com os governos das regiões ultraperiféricas da Europa do Atlântico para construirmos esta região da Macaronésia, que é uma proposta poderosa de Cabo Verde e que conta já com o apoios substanciais das regiões ultraperiféricas e dos governos de Portugal e Espanha”, referiu. A ideia, segundo o chefe do executivo cabo-verdiano, surge como parte da consolidação da estratégia de aproximação à Europa, no quadro da Parceria Especial com a UE. O Governo cabo-verdiano tem feito intensos esforços nas relações comerciais com Espanha, nomeadamente com as Canárias, que, a par de Portugal, constituem os principais parceiros comerciais de Cabo Verde. As Canárias são, aliás, o principal ponto de abastecimento das diferentes unidades hoteleiras instaladas no Sal e Boavista, na sequência do diálogo político e de cooperação instituído em junho de 2008, altura em que foi assinado um Programa Indicativo de Cooperação, que termina em 2011. Várias foram as cimeiras já realizadas entre Cabo Verde e o Governo autónomo das Canárias, estando em curso conversações com os executivos da Madeira e Açores no mesmo sentido. Em causa está a intenção cabo-verdiana de ser considerada membro de pleno direito da Macaronésia, uma vez que, obtendo o estatuto de região ultraperiférica da UE, deverá ter acesso a novos financiamentos para apoio ao desenvolvimento destinados justamente às regiões ultraperiféricas da Europa Comunitária.

JSD. Cidade da Praia, Cabo Verde 26/10/2010 16:59 (LUSA)

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

 *** Serviço áudio disponível em http://www.lusa.pt ***

Publicado: Tera, 26 Outubro, 2010

Retroceder

Associe-se a nós AIPA

Agenda

Subscreva a nossa newsletter